RSS

Brasil e a História da Carochinha

09 Dez

MEU COMENTÁRIO: O Texto sensacional que verão abaixo, eu peguei do Blog “Subvertendo Convenções” do escritor Kiko Riaze. E tem relação com o resultado preocupante da pesquisa que o Vox Populi realizou à respeito de mudanças nas leis sobre legalização do aborto, reconhecimento civil entre casais de mesmo sexo e legalização da Maconha no Brasil.

Um dia me venderam um livro que falava sobre um reino de gente calorosa e solidária, com liberdade de escolhas e de expressão. Um extenso país de muitas raças, de cultura rica e diversificada, onde qualquer um podia ser o que quisesse ser, pois as individualidades eram respeitadas e onde homens e mulheres eram totalmente livres para decidir as suas vidas, escolher seus amores e sua religião. Lá, deuses de todas as formas e homens de todas as cores conviviam muito bem. Era um lugar de gente guerreira, simpática e hospitaleira, de deslumbrantes belezas naturais, de lindas mulheres seminuas e de homens atléticos caminhando na beira do mar, de sensualidade exalante, de cerveja gelada, futebol e carnaval. Um reino de promessas. Paradisíaco. Promissor.

Comprei o livro pela capa, certo de que não poderia me enganar… Mas me enganei. À medida que eu fui virando as páginas do livro, fui percebendo que naquele reino de contos de fadas tropical, nada era o que parecia ser. Tudo era fake. A ordem e o progresso eram conversa pra boi dormir. Aquela gente que se dizia guerreira só sabia reclamar, mas não era capaz de agir. Lamentava a fome, a miséria e a corrupção, mas sempre acabava levando a mesma corja ao poder. Analfabetos, demagogos e ladrões. Até um palhaço o povo elegeu – talvez seja ele a sua melhor representação.

Aquele povo que se dizia solidário era o mesmo que fingia dormir para não ceder lugar quando uma gestante ou um idoso subia no ônibus ou no trem, que furava filas, que falsificava documentos e dava um jeitinho para tudo. Sujava as ruas e queimava árvores ao invés de preservar suas belezas naturais.

Aquele povo que se vangloriava de sua miscigenação e de sua diversidade cultural, tratava negros, índios e nordestinos como uma casta inferior. Orgulhava-se de sua liberdade religiosa, mas torcia a boca para tudo que não fosse cristão.

Os homens calientes daquele reino não passavam de machistas que viam o sexo como uma forma de dominação, mas mentiam nas pesquisas e não eram tão sexuais assim não. Em seus casamentos, faziam sexo com pouca frequência, a maioria por obrigação e ainda eram preguiçosos, egoístas e muito pouco criativos em cima da cama. E as mulheres, tão modernas e livres, que andavam de bunda de fora na praia e no carnaval, na verdade eram submissas e caretas e nem aproveitavam todas as possíveis posições sexuais.

E tinha mais:

Segundo uma pesquisa, 82% daquele povo rejeitava a descriminalização do aborto.

60% daquele povo rejeitava a união civil entre homossexuais.

O menor índice de aceitação à união entre os gays era identificado entre os cristãos: apenas 19% dos evangélicos aceitava a união homossexual, contra 37% dos católicos praticantes e 41% dos católicos não praticantes.

Com pessoas de outras religiões, a aceitação era maior: chegava a 59%.

Ainda assim, era prova de que aquele povo sensual, de atitudes e pensamentos libertários, na realidade, era beato e conservador. O livro de fantasias que eu comprei era pura história da carochinha. Tudo ali era falso. Propaganda enganosa das piores.

Moral da história: não se deve julgar um livro pela capa. Ou nem tudo o que parece, é.

Quero meu dinheiro de volta…

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 9 de Dezembro de 2010 em Pesquisas de Opnião, Reflexões

 

Etiquetas: , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: