RSS

Sexo combina com amizade?

27 Ago

Alguns acreditam que os prejuízos são grandes e outros defendem essa ideia

Júlia vive um grande conflito em relação à sua amizade com Sávio: “Somos amigos e confidentes há muitos anos. Acho até que ele é a pessoa em quem mais confio. No final do ano passado, Sávio disse que sente tesão por mim e que se eu também sentir por ele, não vê motivo para não fazermos sexo. Na hora, achei que não tinha nada a ver. Mas agora tenho pensando nisso. Meu único medo é que, se transarmos, a nossa amizade acabe.”

Muitos têm a mesma preocupação que Júlia. Pensando nisso lancei a pergunta no meu site: É possível misturar sexo com amizade? Esta questão e as respostas obtidas fazem parte do livro “A Cama na Rede”, que lancei no final do ano passado.

Alguns acreditam que os prejuízos são grandes:

“Será que alguém consegue manter uma amizade, só amizade, sem que a relação sexual com o amigo torne-se um amor grande e profundo? Duvido! Se nesta relação houver um ardor muito grande e uma união carnal voluptuosa, a coisa ‘esquenta’ e não permanece puramente no plano das visitas ocasionais. Onde entra o sexo, pelo menos no caso feminino, as emoções crescem e a necessidade de um pelo outro também. Torna-se então muito difícil esperar que o telefone toque ou que ele a procure.”

“Estou vivendo uma relação de amizade e sexo e uma coisa eu digo: no começo é tudo maravilhoso, só que eu descobri que não quero só amizade. Além de tudo ele é casado e eu sei que vou sofrer bastante para sair desse relacionamento. Sei também que perdi o amigo.”

“Acredito que é muito difícil misturar amizade e sexo. Quando amigos decidem manter relações, as cobranças vêm como consequência. O grande problema é: como começar a namorar outra pessoa sem abalar a amizade? Neste momento estou vivendo isso: transo com minha melhor amiga e quero namorar outra pessoa. Estou sem conseguir raciocinar.”

“Quem é que disse que amizade e sexo podem se misturar? Ridícula essa ideia. Uma coisa jamais combinou com a outra, por mais que as ideias ‘modernosas’ de hoje tentem negar isso. Qualquer ser humano sabe que se você tem amizade com alguém e transa com esta pessoa, a amizade fica esquisita.”

Outros defendem essa ideia:

“Eu fiz sexo com um amigo e foi ótimo, ele se mostrou um excelente amante, além da segurança de se estar com alguém conhecido.”

“Já tive sexo com um grande amigo. Acredito que amor e sexo são dois sentimentos que nem sempre estão juntos, portanto, podemos ter só amizade por uma pessoa e desejá-la sexualmente. Pode-se levar esta amizade tranquilamente, sem preconceitos e cobranças, pelo resto da vida, desde que haja sempre o alicerce principal entre os dois envolvidos que é sem dúvida nenhuma, o respeito.”

“Tenho um relacionamento sexual intenso com um grande amigo. É perfeitamente possível não abalar a amizade. Há muito respeito entre nós, somos amigos e somos grandes amantes, mas uma coisa não atrapalha a outra. Não há cobrança, só respeito e amizade.”

“Eu tenho uma amiga de confidências, e já transamos algumas vezes. Temos uma atração física muito forte e quando nos encontramos, dependendo das circunstâncias, vamos para a cama. Mas somos totalmente independentes e respeitamos se o outro arrumar namorado (a), o que está ocorrendo no momento. Ela está namorando, mas mesmo assim somos bons amigos. Sabemos que se o namoro terminar podemos voltar para a cama. Assim é muito bom, sem compromisso social, que é o grande vilão nos relacionamentos dos casais.”

“Tenho um ótimo amigo… nos conhecemos na faculdade. Há seis anos ele tem uma namorada. Também tenho namorado, mas quando estou sozinha o procuro para conversar e sempre a gente acaba transando. Ele não me liga no outro dia, porque somos somente amigos. Nossa amizade é linda e eu o adoro. Na minha festa de casamento ele vai estar lá! Sempre será meu amigo. E pode ser que a gente continue a transar.”

****

Apesar de as mentalidades estarem mudando, muitos ainda acreditam que quem mistura amizade com sexo perde o amigo e o amante. É uma ideia muito difundida, que tem como origem a associação que se faz entre amor romântico e sexo. Há quem defenda que para haver sexo é necessário se estar vivendo um romance com tudo o que ele inclui: ciúme, possessividade, pavor que o outro se interesse por alguém, medo de ser trocado.

Essa crença de que amor e sexo têm que estar sempre juntos atinge principalmente a mulher. O homem não foi educado para ter que juntar as duas coisas. Muitas mulheres defendem que é da natureza feminina só desejar sexo quando existe amor, em mais uma manifestação de apoio à limitação da sexualidade da mulher.

Na realidade, amor e sexo são impulsos totalmente independentes, e é possível se experimentar prazer sexual pleno totalmente desvinculado das aspirações românticas. Entretanto, ninguém pode esquecer que existe muito amor nas relações de amizade verdadeira. Não a mentira do amor romântico – que prega que os dois se transformam num só e que nada mais no mundo interessa –, mas aquele amor em que os amigos participam da vida uns dos outros, discutem seus problemas, suas questões existenciais, são solidários e são até mais importantes do que uma relação amorosa tradicional. Entretanto, nem sempre se tem desejo sexual por um amigo. Como em todo amor, pode haver desejo ou não. Mas se houver? Qual o problema?

A amizade corre sérios riscos se um dos dois criar uma expectativa de relação com o outro diferente da amizade que sempre houve. Só porque há sexo, a pessoa se acha com o direito de controlar a vida do amigo, ser ciumenta, cobrar coisas. Nenhuma relação resiste a isso, ainda mais a de amizade, que se caracteriza justamente pela ausência de obrigações. O que ocorre é que muita gente pensa que é livre, que não está mais presa aos modelos que exigem um comportamento igual para todo mundo, mas de repente se descobre insegura, desejando uma relação tradicional. Não sabendo bem como explicar seus sentimentos, sai por aí dizendo que amizade e sexo não podem se misturar.


Texto de: Regina Navarro Lins
Psicanalista

NÃO DEIXE DE ASSISTIR:

Deixe seu comentário!

Advertisements
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 27 de Agosto de 2011 em Sexualidade

 

Etiquetas: , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: