RSS

O assassinato de dois amigos e o oportunismo Homofóbico do ativista Evangélico Júlio Severo

28 Ago

Fonte da notícia: Click 21

Lucas Cintra Zanetti Rosseti é suspeito de ter matado dois homens em São Paulo

DA REDAÇÃO CLICK21 – Lucas Cintra Zanetti Rosseti, o jovem de 21 anos suspeito de ter matado dois homens em um apartamento na rua Oscar Freire, zona oeste de São Paulo, escreveu no serviço de microblog Twitter que queria cometer um crime. “Acordei com vontde de cometer um crime, o de pena mais longa!”. A afirmação foi escrita há 42 dias na página de Lucas Cintra Zanetti Rosseti.

A prisão preventiva de Rosseti já foi pedida. Segundo a polícia, estão sendo feitas buscas na cidade de Franca, interior de São Paulo, onde estaria o suspeito. Também foram pedidas imagens da rodovia entre a capital e o município do interior.

O modelo Murilo Rezende, de 21 anos, e o dono do apartamento Eugenio Bozola, de 52 anos, foram encontrados mortos no local nesta terça-feira (23).

Mister Piauí, Murilo Rezende foi encontrado morto (era Heterossexual)

Policiais rastrearam mensagens postadas por ele na internet e encontraram alusões à homofobia uma das linhas de investigação sobre a causa do assassinato. Em uma das mensagens ele diz “Ainda bem que homofobia não é crime”.

O jovem ainda nega em sua página que seja homossexual: “eu nao sou gay, sou um espião! hahaha” e diz estar “infiltrado no mundo gay”.

Em diversas publicações, Rosseti mostrou ser uma pessoa violenta, como nas afirmações: “sou muito vingativo e jogo sujo se necessario. A vida me fez assim”; “to com vontade de agredir alguen! candidatos?” ou “meu carro chega dia 25 e eu vou atropelar mtas pessoas nessa cidade desgraçada!”

O crime

Lucas Cintra Zanetti Rosseti nasceu em Igarapava, a 459km de São Paulo. Filho de um fazendeiro, conheceu o analista de sistemas Eugênio Bozola, de 52, seu conterrâneo. O jovem foi convidado a passar uma semana no apartamento que o analista dividia com o modelo Murilo Rezende da Silva, de 21 anos, na Rua Oscar Freire, zona oeste de São Paulo. Segundo a polícia, Lucas dormiu sob o mesmo teto que o modelo e o analista durante uma semana e os esfaqueou na noite de segunda-feira.

O DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) esclareceu o duplo homicídio em menos de 48 horas. A motivação do crime ainda não está clara, mas a polícia acredita que Lucas não queria voltar para sua cidade natal. O retorno do jovem estava programado para segunda-feira, mas ele se recusou a voltar e discutiu com o analista.

Os atritos com Murilo também teriam contribuído para que Bozola forçasse o rapaz a voltar para Igarapava. O modelo desabafou para a namorada Janaína Sampaio que estava incomodado com a presença do novo hóspede e  eles haviam tido “problemas”. A informação foi confirmada por testemunhas que contaram à polícia que Murilo reclamou do sumiço de um perfume. Pela internet, Janaína pediu para o namorado cuidar de suas coisas. O assassino levou computadores, celulares e máquinas fotográficas do apartamento.

Segundo a polícia, o crime não foi premeditado porque Lucas deixou roupas sujas de sangue no apartamento e fugiu com o carro da vítima. O veículo passou por um pedágio no município de São Simão e a polícia acredita que o jovem esteja escondido naquela região.

A investigação aponta que as mortes ocorreram depois das 22h. Várias pessoas estiveram em uma festa que acontecia no apartamento naquela noite, mas Rosseti teria agido sozinho.

Pela dinâmica traçada pelos investigadores, as vítimas foram dopadas e Murilo foi o primeiro a ser morto. A polícia apreendeu caixas de um antidepressivo. Segundo  o fabricante, a superdosagem causa torpor e perda dos sentidos – sintomas relatados por Murilo em mensagem à namorada horas antes de ser assassinado.

Com o sangue da dupla, Lucas escreveu “CV” (Comando Vermelho) e “viado” nas paredes. Segundo a polícia, a intenção era induzir  um crime com  motivação homofóbica. A polícia pediu a prisão temporária de Lucas, que está foragido.

Na quarta-feira (24), a ex-namorada de Lucas, Catarina Rodrigues, afirmou que recebeu mensagens do rapaz momentos antes da morte.

Catarina e Rezende namoraram por quatro meses. Segundo ela, os dois se conheceram no Rio de Janeiro, cidade onde o modelo viveu antes de se mudar para São Paulo e estavam tentando reatar o relacionamento.

Durante entrevista, a ex-namorada disse que Rezende e Bozola não tinham um caso amoroso.

O OPORTUNISMO HOMOFÓBICO DO ATIVISTA EVANGÉLICO JULIO SEVERO, FORAGIDO DA JUSTIÇA BRASILEIRA.

Júlio Severo que adora bater cabelo e fazer carão, apesar de parecer muito com a "Vanessão" (Joguem no Youtube) não é travesti. Ele odeia quem não é heterossexual e defende que Gays e Bissexuais sejam criminalizados, tudo em nome do "Amor Cristão".

Neste momento, um ativista Evangélico –  rejeitado por muitos do seu “meio” religioso por suas neuroses  e obcessões – aproveita-se do acontecido para destilar ainda mais o seu ÓDIO contra Homossexuais, sempre disfarçado de “Amor Cristão”,o mesmo amor que matou centenas de pessoas durante a idade média, valendo lembrar que em seu canal do You Tube, ele defende a criminação da Homossexualidade e Bissexualidade no Brasil.

Em seu blog usado apenas com intuito de criar uma guerra – que só existe na mente doentia dele – entre individuos que são Heterossexuais e os que não são – Júlio Severo age de maneira oportunista, usando-se de meias informações – meias verdades – para dar base a sua “Toeria da conspiração”. A imprensa e pessoas proximas ao modelo morto e do assassino deixam claro que tais eram Heterossexuais, diferentimente do que é afirmado pelo o ativista, que diga-se de passagem é foragido da Justiça Brasileira.

QUEM É JULIO SEVERO (Ativista Evangélico que ODEIA Gays e está fugindo da Justiça Brasileira)?

LEIAM TAMBÉM:
Advertisements
 
4 Comentários

Publicado por em 28 de Agosto de 2011 em Homo/Bissexualidade, Religião

 

Etiquetas: , , , , ,

4 responses to “O assassinato de dois amigos e o oportunismo Homofóbico do ativista Evangélico Júlio Severo

  1. alguém

    30 de Agosto de 2011 at 14:02

    ele não era evangélico era católico, segundo a mãe dele, rsrs sou gay, só to corrigindo o fato…!!

     
  2. Januário

    31 de Agosto de 2011 at 00:06

    Tá bom, a mídia não disse que o crime foi homofóbico?
    A mídia é tendenciosa sim meu rapaz.
    Mesmo que a motivação não tenha sido homofóbica, basta morrer um gay que a mídia dá este enfoque sim.

     
    • Felippe Reis

      31 de Agosto de 2011 at 21:21

      O acusado do crime já havia feito afirmações homofobicas e se descrevia como alguem violento nas redes socias.

      Pessoas proximas das vitimas e do acusado asseguram que o assassino era heterossexual
      Mesmo que o crime não tenha tido de fato motivação sexual, visto que o acusado era ambicioso e disposto a tudo para chegar onde queria, houve de fato um opotunismo homofóbico por parte dos comentarios.

       
  3. geovana

    27 de Novembro de 2011 at 11:37

    nossa por que as pessoas fazen isso onde a gente vai parar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: