RSS

Arquivos mensais: Outubro 2011

Wikileaks aponta Wiliam Waack como informante do governo dos EUA

Fonte: R7

O repórter William Waack, da Rede Globo de Televisão, foi apontado como informante do governo americano,

O repórter da Globo William Waack, que seria informante do governo dos EUA, segundo post do blog Brasil que Vai (com base em documentos do site Wikileaks)

segundo post do blog Brasil que Vai – citando documentos sigilosos trazidos a público pelo site Wikileaks há pouco menos de dois meses.

De acordo com o texto, Waack foi indicado por membros do governo dos EUA para “sustentar posições na mídia brasileira afinadas com as grandes linhas da política externa americana”.

– Por essa razão é que se sentiu à vontade de protagonizar insólitos episódios na programação que conduz, nos quais não faltaram sequer palavrões dirigidos a autoridades do governo brasileiro.

O post informa que a política externa brasileira tem “novas orientações” que “não mais se coadunam nem com os interesses americanos, que se preocupam com o cosmopolitismo nacional, nem com os do Estado de Israel, influente no ‘stablishment’ norte- americano”. Por isso, o Departamento de Estado dos EUA “buscou fincar estacas nos meios de comunicação especializados em política internacional do Brasil” – no que seria um caso de “infiltração da CIA [a agência norte-americana de inteligência] nas instituições do país”.

O post do blog afirma ainda que os documentos divulgados pelo Wikileaks de encontros regulares de Waack com o embaixador do EUA no Brasil e com autoridades do Departamento de Estado e da Embaixada de Israel “mostram que sua atuação atende a outro comando que não aquele instalado no Jardim Botânico do Rio de Janeiro”.

Wikileaks suspende operações

O site WikiLeaks anunciou nesta segunda-feira (24) a suspensão temporária da difusão de documentos confidenciais e sigilosos para concentrar-se na arrecadação de fundos que permitam garantir a futura sobrevivência.

A página criada por Julian Assange afirma em um comunicado que se vê forçada a “suspender temporariamente as operações de publicação e a arrecadar fundos agressivamente para contra-atacar”, após o bloqueio de seus recursos pelas operadoras de cartões de crédito e outras empresas.

Companhias americanas suspenderam transações com o site após a publicação de 250 mil documentos do Departamento de Estado americano, o que causaria restrições a essas empresas.

 

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 27 de Outubro de 2011 em Política

 

Etiquetas: , , , , ,

Supremo Tribunal de Justiça reconhece CASAMENTO CIVIL entre duas mulheres gaúchas

Fonte: Paulo Lopes

A Quarta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) reconheceu nesta terça-feira (25) pela primeira vez um casamento civil entre pessoas do mesmo sexo — empresárias gaúchas — por 4 votos a 1.

Em maio deste ano, o STF (Supremo Tribunal Federal) aprovou o registro de uniões estáveis de casais gays. A diferença é que, com o casamento civil, o casal obtém garantias de partilhas de bens sem ter de recorrer à Justiça, além de poder adotar o sobrenome do cônjuge, como ocorre em um casamento heterossexual.

As empresárias recorreram ao Superior Tribunal porque o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul reafirmou a decisão de um cartório de não registrar o casamento das duas.

A sentença do Superior Tribunal só vale para as duas gaúchas, mas poderá beneficiar outros casais porque cria uma jurisprudência que servirá de base na apreciação de outros casos.A Justiça de primeira instância já vem aprovando casamentos civis de homossexuais. O primeiro deles  ocorreu em junho em Jacareí (SP).O resultado da votação do STJ era esperado desde quinta-feira (20), dia em que Quarta Turma começou a julgar o recurso das gaúchas. Quando o ministro Marco Aurélio Buzzi interrompeu a sessão com um pedido de vista do processo, os votos favoráveis ao casamento já eram a maioria, 4.

Nesta terça-feira, Buzzi votou pelo casamento, mas a aprovação não foi unânime porque o ministro Raul Araújo Filho mudou o seu voto por considerar que a decisão cabe ao STF.

Antes de o STJ se reunir pela primeira vez, o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, pediu a seus seguidores no Twitter que mandassem e-mails aos ministros daquela Corte para que confirmassem o veto ao casamento.

 

LEIA TAMBÉM:
 
2 Comentários

Publicado por em 25 de Outubro de 2011 em Homo/Bissexualidade, Política

 

Etiquetas: , , , , ,

Ligação Estado-religião explica atraso da civilização islâmica, diz psicólogo

Título original: Depois da primavera
por Hélio Schwartsman, da Folha

Quais são as perspectivas da Primavera Árabe? Ou, indo um pouco mais a fundo, o que deu errado com a  civilização islâmica? Até o fim da Idade Média, enquanto a Europa se empenhava em aprimorar seus instrumentos de tortura, os árabes davam exemplos de tolerância religiosa, dedicavam-se a traduzir os clássicos gregos e a fazer suas próprias contribuições para a astronomia, a medicina, a química e a matemática.

Hoje, com uma população que representa 20% da humanidade, países islâmicos respondem por metade das guerras do planeta. Não é só. Cerca de três quartos deles aplicam a pena de morte, contra um terço das nações não muçulmanas. Pior, alguns ainda se valem de penas cruéis, como apedrejamento, chibatadas e amputação. A cada ano, mais de 100 milhões de meninas são submetidas à excisão do clitóris. Na Mauritânia, a escravidão foi abolida apenas em 1980.

Em seu novo livro sobre a violência, o psicólogo Steven Pinker levanta hipóteses para explicar o fenômeno. De algum modo, os árabes perderam o que ele chama de Revolução Humanitária, que, no Ocidente, está na raiz dos direitos humanos e da progressiva laicização da sociedade.

Pinker especula que a forte imbricação entre Estado e religião nos países islâmicos limitou a circulação das ideias humanistas e iluministas, o que os encapsulou num estágio de desenvolvimento pouco liberal.

A boa notícia, diz o autor, é que, hoje, essas ideias estão circulando, e pesquisas de opinião mostram que, embora não haja sinais de que democracias seculares estejam a caminho, valores como liberdade de expressão, emancipação da mulher e rejeição à violência ganham aceitação.

Se a análise for correta, cenários de grupos islâmicos radicais assumindo o poder ficarão menos prováveis.

 

LEIA TAMBÉM:

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 25 de Outubro de 2011 em Política, Religião

 

Etiquetas: , , ,

Ex-garota de programa diz que entre seus clientes havia padres e pastores

Fonte: Paulo Lopes

Vanessa de Oliveira (foto) conta em seu livro “Reunião de Bruxas – O Livre Arbítrio é Sagrado” que no  começo dos cincos anos em que foi garota de programa teve crise de consciência — achava que aquele pecado a levaria para o inferno.

“Eu rezava para mim transando com os meus clientes”, afirmou. “Rezava Pai-Nosso e Ave-Maria. Me convencia de que era só o meu corpo que estava ali.”

A crise de consciência de Vanessa começou a ser resolvida quando passou a ter como clientes padres e pastores evangélicos. “Fiz vários programas [com eles]”, disse ao jornal Meia Hora, do Rio. “Mas nem por isso eles eram pessoas ruins.”

Ela  afirmou ser um engano achar que as pessoas que vivem do sexo são alienadas espiritualmente. “Garotas de programas também acreditam em Deus.”

No livro, ela conta o fetiche de alguns clientes. Havia um dentista que se vestia de padre e um médico que fingia ser freira e pedia que ela fizesse o papel de sacerdote.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 25 de Outubro de 2011 em Prostituição, Religião

 

Etiquetas: , , , ,

CIDADANIA: Escola substitui ensino religioso por ética; professora é transexual

Fonte: Paulo Lopes

A Escola Estadual de Ensino Fundamental Rio de Janeiro, de Porto Alegre (RS), substituiu o ensino religioso,

Marina entrou no magistério por concurso como Mário

que é facultativo, por aulas de ética, cidadania e arte ministradas pela transexual Marina Reidel (foto), 40.

Marina é professora concursada – não pode, portanto, sem demitida, a não ser por uma falta grave. Ela ingressou no magistério com o nome de Mario, conforme ainda consta em seus documentos.

A extinção do ensino religioso na escola não é recente e tem a ver, em parte, com a decisão de Marina de assumir a transexualidade.

Em 2006, o então Mário, que estava na Rio de Janeiro havia 3 anos, se afastou uns tempos das aulas para fazer uma plástica e assumir sua nova identidade, enquanto a direção da escola preparava os alunos para entender a transformação do professor em professora.

“Eles [os alunos] estavam com uma expectativa muito grande”, disse Marina.

Ela voltou às salas de aula com vestido e saltos altos. “Fui muito bem recebida”, afirmou. “Não tive nenhum problema com os estudantes nem com seus pais. Todos sabem que sou transexual e respeitam o meu trabalho”.

Marina dá aulas para as turmas de 5ª a 8ª séries do ensino fundamental. Ela é também mestranda em educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Em novembro do ano passado, recebeu da Global Alliance for LGBT Education o prêmio nacional “Educando para a Diversidade Sexual”.

A professora  afirmou que a maioria dos seus colegas não discutem com os alunos a homofobia por acomodação ou falta de interesse.

“Eles [os professores] afirmam que o tema não tem relação com a disciplina deles”, disse. “Mas eles precisam entender que se trata de algo que faz parte de nossa vida, está nos meios de comunicação, na internet. Bastaria que convidassem um especialista para levar a discussão aos estudantes.”

Com informação do portal Terra.
 
1 Comentário

Publicado por em 17 de Outubro de 2011 em Homo/Bissexualidade, Religião

 

Etiquetas: , , , ,

Que tal entregar a saúde pública à igreja?

Fonte: Blog do Sakamoto

O reitor do Santuário Nacional de Aparecida pediu ao ministro da Saúde que não distribua camisinhas nas escolas públicas, afirma o Painel da Folha de S. Paulo de hoje.

Sabedoria divina que arrepia. Até porque, como todos sabemos, jovens só fazem sexo por causa do preservativo grátis. Sim, ela, a camisinha, é a responsável por tirar da inocência milhões todos os anos. Sem a dita, viveriam uma vida de castidade, dedicada às boas causas. Mas não! Enquanto o pecado em forma de látex lubrificado estiver à espreita de nossos adolescentes, feito o Tranca-Rua, o Tinhoso, o Cramulhão mangando Jesus no deserto, não haverá paz.

E o Estado, ao distribuir essas sementes da luxúria, é como a serpente que ofereceu o fruto da árvore proibida à Eva, levando ao conhecimento do bem e do mal. Pobre Adão! Pobres rapazes tirados da castidade por culpa de garotas que repetem o pecado original!

Sem esquecer dos padres acusados de molestar sexualmente de crianças, levados à tentação por conta de anúncios libidinosos de preservativos.

Malditas sejam todas as camisinhas! Antes delas, não havia sexo antes do casamento, muito menos cópula que não fosse com o sagrado intuito da procriação.

Com base no doce raciocínio do clérigo, proponho algo revolucionário: fechar as fábricas de preservativos. Jontex, Olla, Preserv, Blowtex… Isso acabaria com todas as doenças sexualmente transmissíveis, como a Aids, noves fora os filhos indesejáveis.

Enfim, vamos entregar a questão da saúde pública aos cuidados da Igreja Católica. Certamente, ela terá a coragem de pôr em prática ações que o Estado não toma. Os problemas sociais serão resolvidos com base no Código de Direito Canônico e, por que não, na reedição da bula Cum ad nihil magis, do Santo Ofício. Por exemplo, condenar médicos que fizerem abortos, mesmo que nos raros casos previstos em lei, a uma eternidade de privações no limbo – já que não se fazem mais fogueiras em praças públicas como antigamente – vai por um ponto final na questão.

Revolucionário, nesse sentido, foi o então arcebispo de Olinda e Recife José Cardoso Sobrinho, que excomungou os médicos envolvidos no aborto legal feito por uma menina de nove anos, 1,36 m e 33 quilos, grávida de gêmeos do padrastro que a estuprava desde os seis anos de idade.

“Os adultos, quem aprovou, quem realizou esse aborto, incorreu na excomunhão. A Igreja não costuma comunicar isso. Agora, a gente espera que essa pessoa, em momentos de reflexão, não espere a hora da morte para se arrepender”, disse em 2009. Amém.

O mesmo vale para o uso – e, quiçá – distribuição gratuita de preservativos. O arcebispo da Paraíba, Aldo Pagotto, suspendeu o deputado federal e padre Luiz Couto (PT-PB) de suas funções como sacerdote porque ele defendeu o uso da camisinha e os homossexuais.

Enfim, tudo isso seria engraçado, apenas fait divers em colunas de jornais se, em épocas de eleições, os candidatos não vendessem sua alma à igreja na busca por votos, prometendo em troca a manutenção do controle simbólico sobre o corpo dos cidadãos.

 
2 Comentários

Publicado por em 13 de Outubro de 2011 em Aborto, Política, Religião

 

Etiquetas: , , ,

DITADURA DA HOMOFOBIA CRISTÃ: Igrejas evangélicas tentam barrar show de Ricky Martin

Fonte: Vestiário

Foto: Reprodução

Assumidamente homossexual, o cantor porto-riquenho, que se apresenta em Honduras, no próximo dia 16, foi acusado de fazer um espetáculo que atenta contra a moral e os bons costumes da família. Para resolver a situação, a Comissão de Censura de Honduras iria realizar uma reunião ontem, quinta-feira, onde acataria ou não o pedido da Liga das Igrejas Evangélicas do país de barrar o evento.

Assista o vídeo de “Frío”, parceria de Ricky Martin com Wisin & Yandel:

Mas, com muito bom senso, o presidente Porfirio Lobo Sosa, após tomar conhecimento do fato, intercedeu imediatamente a favor da manutenção do show de Ricky Martin. Segundo o Aol Latino, Sosa estava em Washington quando soube, e de lá mesmo ordenou que nenhum tipo de impedimento deveria ser feito a passagem da turnê “Música + Alma + Sexo” pelas terras caribenhas.

A respeito do ocorrido, o cantor não se pronunciou diretamente, mas sua equipe divulgou a seguinte mensagem: “É lamentável ter que dedicar tempo a discutir publicamente uma situação que se distancia da mensagem de paz e de direitos humanos que consistentemente promove Ricky Martin”.

É mole?

CONFIRA TAMBÉM:

 

Etiquetas: , , , , , ,