RSS

PROFISSÃO? Igrejas Evangélicas financiam homofobia na Internet

29 Nov

Fonte: Vestiario.org

É sempre assim. Basta mais um caso de violência com motivação homofóbica, ou qualquer notícia sobre a comunidade gay em portais de notícias, e vem uma enxurrada de comentários depreciativos. “A ideia é fazer parecer que toda a população brasileira odeia os homossexuais”, diz o paulistano Carlos*. Desempregado há três anos, há poucos meses recebeu uma oferta tentadora na igreja evangélica que frequenta em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo.

Ele é apenas mais um entre alguns brasileiros que recebem para “opinar” em caixas de comentários de grandes sites e blogs, também em redes sociais e fóruns. A prática, conhecida como seeding, existe há um bom tempo na internet. Mas o caso dele vai além de ideologias políticas – como aconteceu na eleição de 2010 – ou para elogiar ou negativar um produto. A briga dele é religiosa. “Deus condena os gays, não vejo o que faço como errado, mas como uma missão para moralizar o país”, justifica-se.

Marcha pela família

Marcha pela família, em junho deste ano. Evangélicos não querem nenhum avanço civil para os gays. Foto: Reprodução/G1

 

Carlos não conversou diretamente com o Vestiário, quando o entrevistei, disse ser alguém interessado em contratar o seu “trabalho”. Afinal, ele não iria falar abertamente com um veículo sobre algo antiético, e que deixa às mostras a guerra declarada de algumas seitas cristãs aos gays, por mais que muitas delas tentem assumir uma imagem imaculada e não batalhar diretamente com nenhum grupo.

Basicamente, o homem – casado e pai de duas meninas – fica antenado nos principais portais e em alguns blogs de médio porte para destilar trechos bíblicos entre palavras de ódio e depreciativas aos homossexuais. O valor recebido por mês não foi revelado, tão pouco qual grupo evangélico ele representa. Mas o preço que me pediu para algo semelhante foi de 2,5 mil reais por mês. Ele também garante conhecer “mais cinco irmãos do mesmo templo que fazem a mesma coisa”, e até ensaiou me indicar alguns caso eu precisasse.

O caso de Carlos não é uma exceção, e infelizmente, parece estar se tornando uma regra – seja também para criticar adversários políticos ou empresas concorrentes. A internet, que prometia ser um ambiente livre e neutro, trouxe às caixas de comentários de grandes sites e blogs o seu pior lado. Por isso, quando vir algum comentário contra os direitos dos homossexuais, fique atento. Pode não ser apenas uma opinião, mas um modelo de negócios.

 

CONFIRA TAMBÉM:

Advertisements
 
9 Comentários

Publicado por em 29 de Novembro de 2011 em Discriminação, Homo/Bissexualidade, Religião

 

Etiquetas: , , , ,

9 responses to “PROFISSÃO? Igrejas Evangélicas financiam homofobia na Internet

  1. Estefânia Mesquita

    1 de Dezembro de 2011 at 15:17

    Felippe, você tem toda razão. Acho que vai gostar do nosso blog:
    http://www.homosapiente.wordpress.com.

    Na semana passada a gente tratou desse tema, falando sobre como as pessoas usam a religião para justificar a homofobia. Visita lá! Vamos adorar te receber!

    Beijos!

     
  2. Fabiano

    14 de Dezembro de 2011 at 12:09

    Quer dizer que somos todos OBRIGADOS a aceitar a aberração de vocês?
    Está proibido qualquer tipo de protesto que vá contra a atitude de vocês?
    Interessante esta tal de TOLERÂNCIA que vocês tanto pregam.
    Querem respeito, mas não querem respeitar a opinião alheia?

     
  3. luana carolina

    20 de Dezembro de 2011 at 23:02

    NOSSA esse tentou fazer seu spam em sua noticia mas não conseguiu

     
  4. maly

    15 de Janeiro de 2012 at 07:55

    A homofobia dos pastores é uma aberração da natureza, e há tambem os casos dos surtados pastores que acham que ser homossexual é curável? Por que em todo lugar nessa midia das igrejas que compram redes de TV, mostram como se fosse normal ser contra natureza do amor, por outro lado pq demonizam quem é gay!! Quer dizer que quem se opõe A HOMOFOBIA evangélica não poderia gozar pelo menos do direito de expressar o que pensa e nao ser vitima desse patrulhamento dissimulado que a igreja impõe!! Vamos fazer passeatas?contra a corrupção não contra o AMOR infinito e livre.
    Para terminar religiosos deveriam se informar melhor sobre os termos expressar opiniao, que nao é incitar o ódio homofóbico!Porque tanto prazer em demonizar minorias gays?O amor não rende dinheiro, só o ódio?

     
  5. maly

    4 de Fevereiro de 2012 at 09:22

    Gay…Manifesto O amor infinito contra qualquer tipo de homofobia.
    Sou pela ANARQUIA HOJE E SEMPRE AMÉM.
    O Amor é potente e faz a afetividade acontecer…
    entre todos nós…seja quem for…Gays ou não…

     
  6. Grace Kelen

    5 de Março de 2012 at 01:08

    kkkkkk
    Faz-me rir, tenho mais o que fazer… e quem me garante que todos estes posts não são apenas de uma pessoa?
    Falar é fácil… prova!

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: